Amor & Caridade

Amor & Caridade

AMOR & CARIDADE

Dificuldades?
Nao perca tempo, lamuriando.Trabalhe.

Incompreensões???
Nao busque torná-las maiores, através de exigências e queixas. facilite o caminho
.
Tristezas? afaste-se de qualquer disposição ao desânimo.
André luiz-"Coragem"

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

E os outross??

Hoje quando despertaste automaticamente te perdoou a ti mesmo teus erros de até ontem...
Sim porque sigues a vida vai trabalhar, desajuna, talvez repitas os mesmos erros de ontem de uma semana atras, de um ano atras, talvez de anos...
mas sim quando começamos o dia nos damos a oportunidade de reiniciar a luta...
Mas e aquelas pessoas que te fizeram algo, se equivocaram , se passam por ti hoje...que olhar vai dirigir a ela...
de odio, impaciencia, incompreensao , ou tambem a essa pessoa vais dar uma nova oportunidade...SIM a mesma oportunidade que a vida te dá todos os dias...
SIM é facil aceitar o que nos presenteia diariamente nosso amado senhor, nosso pai querido, nosso DEUS...mas e os outros???

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

“O Espiritismo é uma Doutrina que deve ser levada a todos”

Fonte: O Consolador-www.oconsolador.com.br

Entrevista

Ano 4 - N° 190 - 2 de Janeiro de 2011

ORSON PETER CARRARA
orsonpeter@yahoo.com.br
Matão, São Paulo (Brasil)

Paulo Henrique Corrêa Brum:

“O Espiritismo é uma Doutrina que deve ser levada a todos”

Os espíritas da cidade gaúcha de Uruguaiana vivem uma interessante experiência em que argentinos, uruguaios e brasileiros estudam em conjunto o Espiritismo


Paulo Henrique Corrêa Brum (foto), nosso entrevistado desta semana, é graduado em Marketing e MBA em Negócios, consultor de empresas e professor. Espírita há 15 anos e coordenador do Departamento de Comunicação Social Espírita da União Municipal Espírita de Uruguaiana, reúne uma experiência interessante que merece ser conhecida, pois revela a diversidade de experiências que se verificam num país continental como o Brasil.

O Consolador: Situe Uruguaiana para os leitores, focalizando o aspecto demográfico, cultural, econômico e outros dados que julgar interessantes.

Cidade de fronteira, localizada em ponto estratégico para o Brasil, principal corredor do MERCOSUL e maior porto seco da América Latina, Uruguaiana tem como geração principal de renda o setor de serviços e a agricultura, em que também detém a maior lavoura de arroz irrigado do continente americano. Atualmente conta com 130.000 mil habitantes. Faz fronteira com a cidade argentina de Passo de Los Libres e fica a 70 km da fronteira com o Uruguai.

O Consolador: Como é o movimento espírita da cidade?

Digamos que o movimento é muito ativo. A UME Uruguaiana cobre dois municípios vizinhos também fronteiriços. Em Uruguaiana temos 11 casas espíritas e na área de atuação da UME mais 5 casas, totalizando 16. Temos um periódico de circulação bimestral, um blog e dois programas radiofônicos semanais (um no Brasil e outro na Argentina) e emitimos notas e matérias com frequência para os veículos de mídia local, inclusive a RBS TV, afiliada local da Rede Globo.

O Consolador: Uruguaios e argentinos participam das atividades espíritas em Uruguaiana?

Temos estudantes e trabalhadores frequentando as casas espíritas de nossa cidade vindos de Paso de Los Libres, Argentina, inclusive realizando exposições doutrinárias. Na cidade de Quaraí (RS), a Sociedade Espírita Eduardo Chapot Prevost trabalha em conjunto com a Sociedade Espírita “Nostro Hogar”, situada em Artigas, Uruguai, formando o Movimento Espírita Quaraí/Artigas.

O Consolador: Quais são as cidades desses países mais próximas de vocês? Lá existem instituições espíritas?

As cidades mais próximas são Paso de Los Libres na Argentina e Artigas no Uruguai. Paso de los Libres possui um grupo de estudos, “Caminando con Jesus”, e o programa de rádio todas as quartas-feiras, às 21 horas, com a participação de irmãos argentinos e brasileiros. Os eventos realizados em Uruguaiana e demais cidades vizinhas que compõem a 7ª Região Espírita do Rio Grande do Sul são também frequentados pelos irmãos dos países vizinhos.

O Consolador: A cultura espírita brasileira exerce influência nessas cidades? De que forma?

Tendo em vista a proximidade das cidades e o reduzido número de Centros Espíritas no exterior, é grande o número de frequentadores dos países vizinhos nos grupos de estudos, exposições doutrinárias e eventos espíritas em geral, inclusive com apoio na organização e planejamento de eventos regionais. Procuramos, sempre que um expositor vem às cidades que compõem a nossa região, realizar também trabalhos nas cidades dos países vizinhos como forma de integração e divulgação da Doutrina Espírita.

O Consolador: A diferença de hábitos, costumes e cultura chega a exercer algum tipo de influência?

Tanto na Argentina quanto no Uruguai a divulgação da Doutrina Espírita ainda é tímida. Existe grande desconhecimento sobre o que é o Espiritismo, seu tríplice aspecto, seus ensinamentos fundamentais e suas práticas, o que leva as pessoas a confundi-lo muitas vezes com outras religiões que possuem rituais ou outras formas de culto exterior.

O Consolador: A obras espíritas são bem divulgadas nessas cidades próximas? Eles leem as edições em português ou as traduzidas para o espanhol?

Os irmãos dos países vizinhos que frequentam as casas espíritas e eventos no Brasil realizam leitura de obras em espanhol e em português. A FEB também disponibiliza panfletos “Conheça o Espiritismo” em espanhol, e diversos autores já possuem obras traduzidas que são comercializadas em nossas livrarias e eventos públicos. A maioria das livrarias dos centros espíritas de Uruguaiana possui livros em espanhol para empréstimo e comercialização.

O Consolador: Que avaliação você faz da experiência peculiar de vocês, em termos de expansão do pensamento espírita em seu Estado?

A experiência das casas espíritas que fazem fronteira com outros países faz com que sintamos a responsabilidade pela divulgação e difusão do Espiritismo, não apenas em nossas cidades, mas trazendo à integração esses irmãos que estão em busca do conhecimento, uma vez que nos seus países isso é ainda limitado. Agimos então da mesma forma que a região da fronteira oeste do Rio Grande do Sul, que participa ativamente das atividades federativas e de desenvolvimento do movimento espírita regional, alinhados com o pensamento kardequiano.

O Consolador: Suas palavras finais.

"Divulgar os ensinamentos espíritas ao público que voluntariamente procura a Casa Espírita é tarefa nobre, mas ir ao encontro daqueles que ainda não conhecem a Doutrina é tarefa fundamental." O Espiritismo é uma Doutrina que deve ser levada a todos. Ide e pregai, já nos recomenda O Evangelho segundo o Espiritismo. Seguimos agradecidos pela gloriosa tarefa e oportunidade que nos foi concedida, ou seja, divulgar além das fronteiras do nosso país a Doutrina Espírita, levando a mais irmãos palavras de consolação, fraternidade, de esperança e de paz.